Viagem e Remédios (Medicamento)

Se você está prestes a viajar e está em dúvida sobre as restrições de como levar seus remédios, chega mais que hoje o nosso assunto será sobre isso.

Vamos tratar de algumas informações para você se preparar para a sua viagem e não correr o risco de ficar sem seus remédios na hora do seu embarque.

Pra começar, vale lembrar que os remédios, apesar de comuns no nosso dia-a-dia, indo desde o remédio para enxaqueca até os remédios controlados, são drogas, mesmo que lícitas.

Se tratando do transporte aéreo, a fiscalização dos medicamentos varia de acordo com os países de origem e destino, pois pode envolver até mesmo questões diplomáticas entre eles.

Para a entrada de medicamentos no Brasil, é recomendado que seja levada a prescrição médica comprovando a necessidade de uso próprio. Caso você esteja trazendo de fora do Brasil um medicamento controlado, é fundamental levar consigo tanto a receita quanto o documento fiscal do mercado de onde veio o remédio.

Já para transportar um medicamento para doenças crônicas em voo internacional, é necessário ter a receita médica assinada, atestando a necessidade do uso do medicamento durante a viagem e/ou durante o voo; como também envolver o remédio dentro de uma embalagem fechada de plástico e transparente; e a manter consigo a embalagem original do medicamento.

Uma dica talvez óbvia, mas não menos importante, é você levar os seus remédios na bagagem de mão, pois o acesso é mais fácil caso você necessite de algum deles durante a viagem. Outra questão importante é ter, também, a receita do medicamento traduzida no idioma predominante do seu destino.

Assim como com outros itens, tais como: perfumes, cremes, gel, os remédios que forem levados sem prescrição médica, devem conter na embalagem uma capacidade máxima de 100ml, sendo que o total de líquidos não pode ultrapassar 1l. Para quem necessita levar consigo cilindro de oxigênio, é necessário que seja comunicado à empresa aérea com antecedência para verificar o procedimento a ser feito.

Também é preciso comunicar a empresa aérea antecipadamente caso o passageiro precise acomodar algum medicamento à temperaturas diferentes da temperatura ambiente, como ocorre com alguns medicamentos que precisam ser armazenados sob refrigeração, pois a bagagem em que fica o gelo e o medicamento costumam estar vedados. Além disso, pode até ser que a companhia aérea arranje algum espaço mais adequado para guardar a embalagem refrigerada com o medicamento.

Bom, no geral, as regras sobre a entrada de alguns medicamentos variam de acordo com cada país, por isso deve ser consultado sobre a necessidade ou não de prescrição médica do seu remédio, e demais obrigações. Se você for um cliente DV, é só entrar em contato que a gente te auxilia nessa questão.

 

compartilhe