Parques Nacionais

O Brasil abriga maravilhas naturais, uma incrível diversidade biológica e complexos ecossistemas. Vários parques nacionais foram delimitados para preservar e estudar esse patrimônio ecológico.

Parques Nacionais

O Brasil abriga maravilhas naturais, uma incrível diversidade biológica e complexos ecossistemas. Vários parques nacionais foram delimitados para preservar e estudar esse patrimônio ecológico. Muitos são abertos à visitação turística.

O nosso país é abençoado por Deus e bonito por natureza!

Este é o segundo artigo da série Parques Nacionais Mais Visitados. Clique aqui para ver o primeiro artigo desta série.


1 – Parque Nacional de Anavilhanas, AM


Para o turista que quer desafiar seus próprios limites e ampliar a visão do mundo, precisa conhecer o Parque Nacional de Anavilhanas, o Rio Negro apresenta um cenário que oferece inúmeras possibilidades de sensações, experiências e aprendizagem, em um labirinto de ilhas e águas negras espelhadas que se transformam com a variação do nível do rio.

Localizado a 100 km de distância de Manaus, às proximidades do Município de Novo Airão, no Rio Negro, é um dos maiores arquipélagos de ilhas fluviais do mundo, com cerca de 400 ilhas, abrangendo 350 mil hectares e mais uma área de terra firme, somando ao todo 2.27 milhões de hectares cobertos de floresta virgem formando um verdadeiro labirinto natural, sendo um dos mais belos exemplos de paisagem natural amazônica.

QUANDO IR

O Parque Nacional de Anavilhanas está aberto o ano todo. Na seca (setembro a fevereiro) é possível desfrutar das belas praias de areias brancas que emergem por todo o arquipélago. Na cheia (março a agosto) o vislumbre fica por conta das trilhas aquáticas de igapó, passeios de barco por dentro das florestas alagadas.

Em qualquer época, porém, é possível visitar o Flutuante dos Botos, apreciar a rica flora e fauna amazônica, fazer passeios de barco por um dos maiores arquipélagos fluviais do mundo, fazer trilhas terrestres, banhar-se nas belas águas do rio Negro, conhecer comunidades tradicionais ribeirinhas e o belo artesanato de Novo Airão, entre outros atrativos.

2 – Parque Nacional da Serra da Capivara, PI


Se o turista quer uma viagem às origens da civilização na América, com direito a uma paisagem única, com cânions, baixões e serras, sem contar na enorme concentração de arte rupestre pré-histórica, precisa colocar o Parque Nacional da Serra da Capivara na lista. 

Para visitar o Parque é obrigatório os guias treinados, eles ajudam a compreender os significados dos desenhos. Com boa estrutura de serviços, o turista vai contar com a base São Raimundo Nonato para fazer a visita ao Parque.

O Parque é formado por um conjunto de quatro Serras – Serra da Capivara, Serra Branca, Serra Talhada e Serra Vermelha – que apresentam diferentes ambientes e paisagens onde se pode contemplar os monumentos geológicos, a fauna e flora da caatinga.

O Parque Nacional Serra da Capivara está localizado no sudeste do Piauí. Nos municípios de São Raimundo Nonato, Brejo do Piauí, Coronel José Dias e João Costa.

Pelo seu valor histórico e cultural, o Parque Nacional da Serra da Capivara foi declarado pela Organização das Nações Unidas pela Educação, Ciência e Cultura (Unesco), em 1991, Patrimônio Cultural da Humanidade.

QUANDO IR

Em qualquer época do ano é possível visitar o Parque Nacional da Serra da Capivara.

Na estação chuvosa e seca, as paisagens proporcionam experiências distintas das cores do ambiente e das adaptações da fauna e flora à vida na Caatinga. 

De janeiro a julho o clima é mais ameno e a vegetação apresenta folhas e flores, proporcionando um ambiente mais sombreado para caminhadas. Após as chuvas, é possível observar quedas de água temporárias ao longo das escarpas da serra. Nos meses de maio e junho a vegetação adquire colorações vermelhas, amarelas e marrons, anunciado a perda das folhas. De agosto a novembro a maior parte da vegetação está sem as folhas, e é a época mais quente do ano.

3 – Parque Nacional de São Joaquim, SC

O turista vai se surpreender com vistas inesquecíveis no Parque Nacional de São Joaquim, destacado no cenário ecoturístico por reunir uma infinidade de atrativos naturais, e com paisagens muitas vezes comparada à Europa, situado no sul do país, mais precisamente na região serrana do estado de Santa Catarina. O acesso para a parte alta se faz pelos municípios de Urubici e Bom Jardim da Serra. E também possui áreas nos municípios de Orleans, Grão Pará e Lauro Muller, estes localizados na parte baixa da Serra do Mar.

Os pontos mais conhecidos do parque são a Pedra Furada e o Morro da Igreja, onde a ocorrência de neve é bastante comum durante o inverno. A paisagem é magnífica.

O Parque foi criado em julho de 1961 com o objetivo de promover a educação ambiental, a pesquisa e a visitação pública e está ligada à necessidade de proteção dos remanescentes de Matas de Araucárias. O Parque está inserido no bioma Mata Atlântica.

Outro aspecto importante da Unidade é a sua formação geológica, composta por rochas vulcânicas, denominadas Basalto, que formam conjuntamente com as formações de Arenito um local propício a recarga e descarga do Aquífero Guarani, estudos datam estas formações com aproximadamente 133 milhões de anos.

“Com certeza quem visita o Parque irá ver lindas matas de Araucárias, mas poderá também se surpreender com situações únicas, como a neve que registramos em agosto deste ano”, explica Michel Omena, analista ambiental do Parque Nacional de São Joaquim.

QUANDO IR

O Parque Nacional de São Joaquim pode ser visitado durante o ano todo. 

Não existe tarifa para o acesso ao Parque – Atrativo Mirante do Morro da Igreja. Há necessidade de se obter AUTORIZAÇÃO para acessar este atrativo.

O acesso ao Morro da Igreja ocorre das  08h às 17h.

4 – Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, GO

Se o turista quer aventuras em uma viagem pelo Cerrado brasileiro, nas antigas rotas usadas por garimpeiros e banhos de cachoeira, o Parque Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é o destino certo. Possui formações vegetais únicas, centenas de nascentes e cursos d’água, rochas com mais de um bilhão de anos, além de paisagens de rara beleza, com feições que se alteram ao longo do ano.

Criado em 1961, o Parque está localizado no nordeste do Estado de Goiás, entre os municípios de Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante e Colinas do Sul. 

Em 2001, o Parque foi declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO e também preserva áreas de antigos garimpos, como parte da história local.

O Parque tem como objetivos a pesquisa científica, a educação ambiental e a visitação pública, além da conservação. A caminhada e os banhos de cachoeira são as principais atividades no parque.

QUANDO IR

O Parque pode ser visitado durante o ano todo. Normalmente, o período de seca vai de maio a outubro e as chuvas se estendem de novembro a abril.

5 – Parque Nacional de Brasília, DF

Se o turista procura um belo lugar para passeio em família, com piscinas de água direto da fonte e contato direto com a natureza, o Parque Nacional de Brasília é uma excelente opção.

Mais conhecido por Água Mineral, o Parque Nacional de Brasília foi criado em 29 de novembro de 1961, e abrange as regiões administrativas de Brasília-DF, Sobradinho- DF e Brazlândia-DF e o município goiano de Padre Bernardo. O objetivo do parque é a preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico. 

A história de criação do Parque Nacional de Brasília se relaciona diretamente com a da construção de Brasília, constituindo-se em um parque urbano de visitação expressiva ao longo do ano. 

A parte das piscinas é a principal atração do parque, que foram formadas a partir dos poços de água que surgiram às margens do Córrego Acampamento, pela extração de areia feita antes da implantação de Brasília. Para quem gosta de trilha, o parque dispõe de duas: a da Capivara e a do Cristal Água.

Além disso, o parque protege ecossistemas típicos do Cerrado do Planalto Central e abriga as bacias dos córregos formadores da represa Santa Maria, que é responsável pelo fornecimento de 25% da água potável que abastece o Distrito Federal.

QUANDO IR

O Parque fica aberto à visitação todos os dias, das 8h às 16h com permanência permitida até às 17h.

Nos feriados da Paixão de Cristo, Finados, Natal, 1º de janeiro e em datas estipuladas pela Justiça Eleitoral para eleições, o Parque é fechado à visitação.


Hora de viajar

Quer conhecer algum destes parques maravilhosos? A gente monta um pacote do seu jeito.

Fale com um de nossos consultores pelo whatsapp, ou preencha algum formulário aqui do site.


Até o próximo destino 😉

Conheça mais pacotes de viagem

Conheça estes pacotes

Deu Viagem Agência de Turismo e Viagens em Goiânia. Pacote de viagem, passagem aérea, reserva de hotel, locação de veículo, seguro viagem, traslado/transfer, cruzeiro, guia de viagem.

Quem não quer passagem aérea barata ou um pacote de viagem barato? Programe-se, compre com antecedência e aproveite as promoções.

Principais cias aéreas: GOL, LATAM (TAM), AVIANCA, AZUL, PASSAREDO, AEROLINEAS ARGENTIA, AIR CANADA, AMERICAN AIRLINES, COPA AIRLINES, DELTA AIRLINES, LUFTHANSA, SOUTH AFRICAN, TAP, TURKISH AIRLINES, UNITED AIRLINES.

O que você encontra por aqui: pacotes de viagens para casal com tudo incluso, pacote de viagem para casal, pacotes de viagens para fortaleza, pacotes de viagem internacional, pacotes de viagem para fernando de noronha, agencia de viagens, pacotes de viagens, promoção relâmpago, pacotes internacionais, lugares para viajar barato, melhores destinos, melhores destinos para viajar, lugares para viajar no brasil barato, melhores lugares para viajar internacional, lugares para viajar no nordeste, lugares diferentes para viajar no brasil.

Horário de
funcionamento

09:00 às 19:00

Av. Olinda nº 960 Sala 1701, Ed. Trade Tower. Park Lozandes Goiânia-GO - CEP 74884-120

© 2019-2019. Deu Viagem, Todos os direitos reservados.

Agência de viagens Goiânia WhatsApp